10 Estratégias Avançadas Para Redes Sociais!



Criar conteúdo para as diversas redes sociais já era algo comum e muito dificíl de se destacar, agora com a pandemia de COVID-19 ficou muito mais complicado.


Os conteúdos, em muitas empresas, eram coadjuvantes no relacionamento e atração de cliente. Mas hoje eles dominam mais de 70% dos departamentos de marketing e vendas e se tornaram o principal ponto de contato entre clietnes e empresa.


O post de hoje não é para quem está começando hoje a trabalhar com conteúdos, a ideia principal é apresentar estratégias que saem do básico para ajudar você a dar um passo adiante e gerar ainda mais resultados.


Preparado para dar esse passo? Vamos lá!


1 - Não poste só o que você gosta: Uma regra de ouro do Marketing de Conteúdo vale também para as redes sociais: entenda o seu público. Muitas empresa – e não apenas iniciantes – cometem o erro de falar somente sobre aquilo que “gostam”. Isso pode partir de uma perspectiva equivocada do que os seus seguidores esperam de você. E, por fim, espantá-los.

2 - A estratégia 80-20, ou Princípio de Pareto: Dedique 80% dos seus posts a falar sobre coisas das quais você entende, enquanto os outros 20% devem ser dedicados aos seus produtos ou serviços.

3 - Funcionário como porta-voz da marca: O LinkedIn já deixou de ser, há muito tempo, um lugar para deixar seu currículo ou procurar vagas de trabalho. Ele é perfeito para a construção de autoridade individual sobre assuntos profissionais. Muitos usuários já fazem um ótimo uso da ferramenta, como mostra a iniciativa dos Top Voices.

4 - Saiba diferenciar voz e tom: Muita gente ainda confunde voz e tom em se tratando de identidade de marca. São duas coisas diferentes, embora sejam, fundamentalmente, complementares. A voz da marca é única para todas as redes sociais e ações de marketing. Ela deve permear toda a sua comunicação. Uma dica para tê-la bem definida é listar entre 3 a 5 adjetivos para a voz da sua marca.

5 - Construa conteúdos mais longos: Quando falamos de redes sociais, é comum pensarmos em conteúdos de consumo mais rápido. Fotos, memes, GIFs, frases, posts com links, enfim, o habitual é estimular uma relação tão rápida com o seguidor quanto o conteúdo em si. Mas pare para pensar: isso realmente faz sentido? Que tal construir um relacionamento profundo?

6 - Editorias para clientes: Em se tratando de relacionamento longo e engajamento, nada melhor que dedicar uma atenção especial aos seus clientes. Algumas redes sociais permitem que você ofereça conteúdo exclusivo para pessoas selecionadas. Isso pode ser feito através das comunidades no Facebook, por exemplo.

7 - Devo entrar em polêmicas?: Neste topico vamos abordar um tema polêmico: as… polêmicas! Nos últimos tempos, as controvérsias parecem dominar quase 100% das conversas nas redes sociais, não é mesmo? Ao mesmo tempo em que causam conflitos, elas podem ser uma ótima oportunidade de viralizar com um conteúdo real time. Antes de mais nada, pergunte-se se a sua empresa tem algo a dizer sobre o assunto. Essencialmente, se a sua marca tem algo a ver com o tema do momento e, principalmente, se pode contribuir de alguma forma com o debate.

8 - Ações que encantam: Por outro lado, nem sempre a interação que gera encantamento precisa vir totalmente do consumidor. Vamos a mais um exemplo do grupo Areezo&Co: Uma senhora comprou um tênis branco com um zíper na lateral da marca Arezzo. Porém, ao chegar em casa, percebeu que o zíper era apenas um enfeite – e não uma abertura, de fato. Ela entrou em contato com a empresa solicitando a devolução do calçado. O motivo? Como cadeirante, ela desejava mais mobilidade para calçar um sapato sem precisar da ajuda de alguém. A atendente poderia ter simplesmente processado a devolução – afinal, seria o processo. No entanto, pescou a oportunidade de ir além e sair do automático. Junto ao seu líder direto, dialogou com a engenharia da marca, que desenvolveu um tênis igual com o zíper, agora, funcionando – personalizado especialmente para a consumidora. O calçado foi enviado com uma cartinha à mão, de surpresa!

9 - Seus conteúdos precisam de um propósito: Vamos usar como exemplo desta estratégia uma das empresas que mais consegue encantar crianças, adultos e idosos do mundo. As versões live-action que a Disney tem lançado, conquistam e chegam até todos os públicos! Mas, como um filme que completou 25 anos em 2019 – sim, estamos falando de O Rei Leão – continua encantando gerações após tanto tempo? O segredo da companhia é encontrar e promover consciência e propósito em tudo que faz. O filme recebeu algumas críticas pelos animais, aparentemente, “sem emoção”. Quando, na verdade, retratar animais de maneira neutra é muito mais difícil do que retratá-los com suas expressões naturais. Além disso, o foco do longa sempre foi na mensagem, ainda muito atual, sobre família e liderança – e lidar com as adversidades do cotidiano. O posicionamento humanizado precisa ser sobre o que se quer entregar nos dias de hoje. Com o remake de O Rei Leão, hoje muitas crianças (e adultos!) sabem, ainda que minimamente, como é a savana, como os animais se parecem, de fato, e conhecem muito mais sobre a cultura africana. Para tanto, a escolha pelo uso dos animais retratados de maneira realista envolveu também uma justificativa ambiental e a motivação de fomentar, principalmente nas crianças, a vontade de protegê-los e amá-los como eles realmente são. Em contrapartida, a produção trouxe pessoas com desejo de agregar mais a ideia, como Beyoncé, que dublou Nala. A artista optou por criar um álbum separado do filme para exaltar a cultura africana, intitulado The Lion King: the Gift – segundo ela, uma declaração de amor à África.

10 - Customer First… também com propósito!: Para ser uma empresa Customer First você precisa, antes de tudo, ter empatia com os seus clientes. Se não, todo o conceito pode, infelizmente, cair em um clichê. Para tanto, é importante que a marca saiba também quem ela é e respeite sua história. Afinal, a partir do momento em que um tom de voz é encontrado, seus seguidores irão esperar por ele em, praticamente, todos os posts. Logo, respeitar a história do seu empreendimento, a maneira como ele nasceu e o que já fez através do tempo é essencial. Entretanto, sem temer se reinventar a partir de aprendizados. Assim como a linguagem da empresa alimenta sua relação com o consumidor, o contrário também acontece. Você pode, a todo momento, ser encantado e inspirado por seus seguidores.


Para finalizar!


As mídias sociais vivem em estado de mudança constante eBook, perfis vem e vão e as pessoas transitam entre as redes de forma dinâmica e – muitas vezes – surpreendente. Para fazer um bom trabalho, lembre-se sempre que você é também um dos usuários desse universo digital. Logo, deixe-se levar pelas atualizações na medida em que aplica e adapta os conceitos e hacks aqui aprendidos.

13 visualizações

VAMOS CONVERSAR

  • YouTube
  • LinkedIn
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Branca Ícone Pinterest

© 2019 por Eduardo Campelo